Categorias
Sem categoria

O muro azul de Manchester – Evolução defensiva do Manchester City

Muitos acreditavam (estou nesse pacote) que com a chegada do português Ruben Dias, a principal dupla de zaga dos Citizens seria formada por ele e Aymeric Laporte, e no começo até foi. Eles atuaram juntos em 5 partidas (Leeds, Marseille, Sheffield, Liverpool e Tottenham), o City sofreu 4 gols (1 vs Leeds, 1 vs Liverpool e 2 vs Spurs) em 3 jogos contra equipes mais fortes/do mesmo nível, uma média de 1,3 gols por jogo, quase um gol e meio por partida. Não era isso que se esperava deles. No último jogo da dupla (já com a mudança do Stones ao invés do Laporte) eles enfrentaram o Arsenal, pela Carabao Cup, e sofreram um gol, que saiu nas costas do Laporte. No total atuaram juntos em 6 partidas e sofreram 5 gols, média de 1,2 por jogo.

Não houve evolução defensiva que todos imaginavam, nem ótimos desempenhos. A defesa cedia muitas chances de gols aos adversários e os dois defensores até o momento não se encaixavam. Ruben Dias teve atuações seguras ao lado do francês, porém o Laporte não conseguia estar no mesmo nível do português. É verdade que o time estava abaixo, não estava produzindo tanto no ataque e os desempenhos-resultados eram ruins na Premier League. Obviamente, o fato de não ter havido pré-temporada e estarmos numa pandemia pode ter influenciado bastante.

Posicionamento em fase ofensiva do Laporte, Stones e Dias.

Após a derrota por 2 a 0 para os Spurs (21 de novembro), Pep Guardiola sacou Laporte e colocou Stones (que havia feito três ótimos jogos na atual temporada) ao lado do português. A partir daí tudo muda defensivamente no City: a defesa deixa de ser vazada, cede pouquíssimas chances aos adversários, os goleiros não ficam tão expostos e em 9 jogos juntos, os dois só sofreram 1 gol (aos 92’ contra o Chelsea). Possuem 8 jogos sem sofrer gols e de quebra ainda elevaram o sarrafo da defesa ao lado do Cancelo (que não é zagueiro, mas vem fazendo uma temporada absurda de lateral direito ou esquerdo). Qualquer um que esteja ao lado dos 3 irá atuar bem (Walker na direita + Cancelo na esquerda, Cancelo na direita + Zinchenko ou Mendy na esquerda). Ederson, goleiro dos Citizens, até o momento fez 16 jogos na temporada 20-21 e saiu de campo sem sofrer gols em 13 jogos.

Números defensivos do Manchester City pela Premier League + Champions League: em 16 jogos na liga nacional, os Citizens sofreram 13 gols, consagrando-se líder isolado com a melhor defesa. Na Champions League, fez 6 jogos e sofreu apenas 1 gol, tendo a melhor defesa também da competição europeia. Até o momento são 27 jogos por todas as competições (PL, Carabao, UCL e FA Cup), 16 sem sofrer gols. A maior média de clean sheets da temporada 20-21 nas cinco grandes ligas.

Entrosamento, segurança e liderança; organização, qualidade técnica e leitura de jogo; posicionamento para controlar bola em profundidade, tempo de bola rasteiro e aéreo: essas são as virtudes de John Stones e Ruben Dias na zaga do Manchester City

O muro de Manchester.

Por Ícaro das Análises

Ousado, sonhador e alegre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s