Categorias
Sem categoria

UM MUITO OBRIGADO, 1DOLO

Por: João Bosco Neto (@obosquin)

Foto: Aurélio Alves/OPovo

Não foi hoje que sua aposentadoria foi anunciada, mas foi só hoje que a ficha caiu. A carta que você escreveu e o Fortaleza divulgou foi tão linda, tão bem escrita, e tão emocionante, que seria falta de respeito deixa-la sem uma resposta à altura.

Sua chegada, foi bastante emocionante, ver alguém ter passado por uma experiência tão traumática quanto a sua, já em uma fase bem mais experiente de vida, se levantar e tentar de novo é algo de se admirar. Um goleiro vitorioso, com vasta experiência de Europa, passagem pelo Internacional, e tendo tido bons momentos na Chapecoense, era com toda certeza uma contratação para se observar com atenção. O fato de você ter aceitado o desafio de tirar esse clube enorme de um lugar que ele não merecia atentava aos olhos de quem via você jogar, e o rápido entendimento da situação, aliado com uma identificação com o clube quase que instantânea fizeram você cair logo nos braços da torcida, que se frustrava com o time ano após ano desde 2009, e em 2017 não parecia ser diferente, fracasso no cearense, fracasso na Copa do Nordeste, fracasso na Copa do Brasil, uma fraca 1ª fase de Série C. E enquanto nosso ataque era inoperante, nossa criação as vezes inexistente, uma cobrança descomunal, lá atrás estava você, salvando bolas impossíveis, evitando derrotas e as vezes goleadas homéricas. E foi assim, com sorte no ataque, e competência na defesa, que na noite de 23 de setembro de 2017 nós saímos do sofrimento. Morrer na Série C é o Car#$%*!

2018 um novo ano, apesar de ser o nosso centenário, a pressão não era mais tão grande, mas mesmo assim era interessante se vencer um título no maior ano da história do clube. Copa do Nordeste e Copa do Brasil nem disputaríamos devido ao fraco 2017, Cearense foi pelo ralo, e na Série B a expectativa era meio de tabela, tinha tudo para ser um ano esquecível, mas ai novamente surpreendemos, com um início arrasador e um 2º turno constante conquistamos o acesso a série A, numa das mais brilhantes partidas suas que vi em minha vida, e o título, o maior título da nossa história e do estado do Ceará. Aquilo na cabeça desse que escreve, no auge dos seus 13 anos, sem ter visto o time conquistar nada a não ser cearense foi incomparável. Obrigado por essa conquista.

2019, de volta à série A após 13 anos, 2 temporadas sem conquistar o estadual, e um título faltando na nossa coleção, a tão sonhada Copa do Nordeste. Cearense “Deu nois”, Copa do Nordeste nossa também, com você erguendo mais um troféu e sendo importante mais uma vez. Na série A, com menos jogos, mas com a mesma importância, você estava lá, num surpreendente 9º lugar, nossa 1ª classificação para uma competição internacional. Em 2020 apenas 1 jogo, mas a liderança foi a mesma, o profissionalismo e o comprometimento nem se falam. Muitas vezes no banco, muitas vezes nem relacionado, mas sempre sendo um líder para aquele elenco, passando experiência e confiança a todos. Apesar de um título estadual, foi uma temporada bastante sofrível, 16º lugar na tabela.

2021, um ano que era assustador para o torcedor, um treinador pouco confiável, um time apático em campo. Marcou também o seu retorno as metas tricolores, em alguns jogos da Copa do Nordeste, Copa do Nordeste essa que culminou numa saída na semis e posteriormente a queda do dito treinador. Nesse ponto, acredito que foi a grande virada da história tricolor, a chegada de alguém que você conhece bem, ele é até argentino. E foi com esse gringo que o Fortaleza foi repaginado, subiu de patamar, alçou voos maiores, e bateu na tão sonhada Libertadores da América. Libertadores essa que você disse ser um sonho disputar com o Fortaleza, e conseguiu. 2021 onde você voltou definitivamente ao gol do leão, mesmo com alguns problemas devido à idade, nunca deixou de dar o que tinha de dar de melhor em campo, e mais uma vez, apesar de toda a dificuldade, colocou o Fortaleza num patamar ainda maior.

Em 2022 a competição da meta ficou ainda maior, mas mesmo assim você realizou seu sonho, e apesar de toda a dificuldade ajudou esse imenso clube a ficar no seu local de destaque, e ainda chegar na 2ª libertadores consecutiva.

Obrigado por todo o empenho dentro de campo, por toda a liderança, experiência e torcida fora dele. Desculpa por todas as críticas descabidas que te fiz, a todos os momentos que falei o que não devia, ou desrespeitei sua história.

Novamente obrigado por ter marcado a minha história, a história do meu time, ter sido um dos maiores que vi atuar, por nunca ter feito birra, por sempre respeitar e exigir o melhor dos seus colegas, e por ter sempre respeitado e representado o Fortaleza em campo. Obrigado pela noite em Juiz de Fora, a tarde em Goiânia, e a noite em João Pessoa.

Boa sorte em sua nova trajetória, sempre com o respeito e o comprometimento que o fizeram ser o que você é hoje. Valeu, Boeck!

Foto:Mateus Lotif/Fortaleza Esporte Clube.
Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s